Condicionador de ar responde a 48% do consumo de energia, diz especialista

20 de março de 2016

/ Redação ImperNews
Os maiores vilões dos gastos com energia numa empresa são: ar condicionado (48%), iluminação (28%), equipamentos de escritório (15%) e bombas e elevadores (13%).

 20/03/2016 às 15h23 - Divulgação / MPT-MA
Engenheiro elétrico dá dicas quanto ao uso racional  da energia elétrica. (Foto: Reprodução/Internet)
SÃO LUÍS - Em busca da eficiência enérgica e da redução do consumo, o Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA) realizou, na manhã da última quarta-feira (16), em São Luís, uma palestra sobre economia de energia elétrica. O evento contou com a participação de procurador, servidores, terceirizados e estagiários da instituição.

O responsável pelas orientações foi o engenheiro eletricista da Cemar, Lucas Pinheiro, que integra a Gerência de Planejamento da companhia energética. Ele deu dicas de uso racional da energia elétrica e orientações de segurança para evitar acidentes, que servem tanto para o ambiente corporativo quanto o doméstico.

Segundo uma pesquisa apresentada pelo engenheiro, os maiores vilões dos gastos com energia numa empresa são: ar condicionado (48%), iluminação (28%), equipamentos de escritório (15%) e bombas e elevadores (13%).

Para aproveitar a eletricidade de maneira mais eficiente, eliminando desperdícios e maximizando o desempenho, a equipe do MPT-MA foi orientada a adotar novas práticas, dentre as quais destacam-se: aproveitar a iluminação natural nos ambientes; optar por eletrodomésticos com Selo “A” da Procel; desligar o monitor do computador quando este não estiver sendo utilizado; manter portas e janelas fechadas para evitar a entrada de ar e optar por uma temperatura que proporcione conforto térmico durante o uso do ar condicionado; pintar ambientes e paredes com cores claras.

Os servidores aproveitaram a oportunidade para tirar diversas dúvidas como, por exemplo, o impacto do uso concomitante de ar condicionado e humidificador de ar no consumo de energia. Segundo o engenheiro da Cemar, esse impacto pode existir por conta da presença da água em forma de vapor no ambiente, o que exigiria do ar condicionado um esforço maior para atingir a temperatura desejada.

A segurança foi outro assunto abordado na palestra. Para evitar acidentes, as dicas foram: evitar soltar pipa nas proximidades da rede elétrica; evitar o uso de “T” para não sobrecarregar o circuito; segurar tomadas pelo plugue e não pelo cabo; e afastar-se de cabos de energia soltos pelo chão em ruas e avenidas.

A palestra foi uma iniciativa do Programa MPT Ambiental, cujo objetivo é estimular a adoção de critérios socioambientais que minimizem o impacto das práticas administrativas no MPT.

O procurador-chefe substituto, Maurel Selares, e o diretor regional do MPT-MA, Anderson Régis Feitosa, fizeram a abertura dos trabalhos. Os dois falaram sobre a necessidade de economizar nos gastos com energia elétrica e pediram o envolvimento e o apoio de toda a equipe nessa tarefa.
© Todos os direitos reservados
Desenvolvido para Portal ImperaNews