MPMA lança projeto para estimular a leitura em escolas de João Lisboa

19 de fevereiro de 2016

/ Redação ImperNews
Ao todo, 20 escolas das zonas rural e urbana de João Lisboa participarão das atividades, que vão ser desenvolvidas até o mês de maio.

 19/02/2016 às 16h01 - Divulgação / MPMA
O lançamento será na quadra de esportes Nicolau Dino, no Centro. (Foto: Jaqueline Lopes)
JOÃO LISBOA - Estimular a leitura, a produção textual e o pensamento crítico, nas redes públicas estadual e municipal, é o objetivo do projeto "Ler, escrever e pensar – Conscientizar para transformar", elaborado pela 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de João Lisboa, que será lançado nesta terça-feira (23) às 9h, na quadra de esportes Nicolau Dino, localizado no Centro da cidade.

Formulado pela promotora de justiça Maria José Lopes Corrêa, o projeto tem como público-alvo alunos do 9º ano do ensino fundamental (municipal) e de todo o ensino médio (estadual). Ao todo, 20 escolas das zonas rural e urbana de João Lisboa participarão das atividades, que vão ser desenvolvidas até o mês de maio.

Do Ministério Público do Maranhão (MPMA), estarão presentes na solenidade de abertura, além da promotora de justiça coordenadora do projeto, a procuradora-geral de justiça, Regina Lúcia de Almeida Rocha, e a ouvidora Rita de Cássia Maia Baptista Moreira.

No evento, está programada palestra com o juiz Márlon Reis, autor do livro "O Nobre Deputado", que será adotado como uma das fontes de pesquisa dos estudantes.

O juiz Márlon Reis é um dos idealizadores da Lei da Ficha Limpa e é referência internacional pelo seu trabalho de combate à corrupção. Na obra, o autor cria um personagem, um político corrupto, que conta como acontece a corrupção nos bastidores da política brasileira. A ideia do projeto é fomentar nas salas de aula debates sobre democracia, compra de votos, financiamento de campanhas e combate à corrupção.

No final do projeto, os alunos envolvidos vão produzir uma redação, com no mínimo 90 linhas, sobre os temas abordados no livro. Serão escolhidos os três melhores trabalhos de cada escola e, posteriormente, uma equipe de professores indicados pelo Ministério Público do Maranhão, escolherá os nove melhores textos dos ensinos fundamental e médio.

Sobre o projeto, a promotora de justiça Maria José Lopes Corrêa afirmou: "As informações trazidas pelo livro afetam a nossa comodidade, nos suscitam à inquietação com a nossa realidade social e política. E é isto que o projeto objetiva: motivar entre os estudantes o conhecimento, a informação, a participação política e a busca por mudança da realidade".
© Todos os direitos reservados
Desenvolvido para Portal ImperaNews