Acadêmico com deficiência visual se forma em Direito, em ITZ

3 de fevereiro de 2016

/ Redação ImperNews
A doença é degenerativa e cega com o passar do tempo. No terceiro período da faculdade, Jadson começou a ter dificuldade nas leituras dos textos.

 03/02/2016 às 20h55 - Divulgação / Assessoria
A trajetória de Jadson tornou-se um exemplo de superação para docentes e alunos. (Foto: Ascom)
IMPRATRIZ - Segunda-feira, 1º de fevereiro de 2016, às 17h. Essa data e horário jamais serão esquecidos para o estudante Jadson Gomes da Silva. Ele apresentou seu trabalho de conclusão de curso e obteve a nota máxima. A cena parece comum no dia a dia de uma instituição de ensino superior, mas Jadson é deficiente visual e realizou o sonho da graduação em Direito, na Unisulma.

Com o tema “A inclusão de pessoas com deficiência física no mercado de trabalho”, orientado pelo professor Clóvis Marques, o acadêmico concluiu sua pesquisa bibliográfica para deixar uma reflexão sobre a participação dessas pessoas no mundo empresarial, seja em qualquer função desempenhada.

Participaram também da banca examinadora os docentes Paula Regina (coordenadora do curso na Unisulma) e Miguel Daladier. Para Jadson, apresentar a monografia é uma vitória. “Foram muitas dificuldades que eu passei no decorrer deste curso, devido a minha deficiência visual, mas tive uma base familiar muito participativa e que me ajudou a chegar nesta conquista”, disse.

Ele explica que tem Retinose Pigmentar (RP) desde os seus 14 anos. A doença é degenerativa e cega com o passar do tempo. No terceiro período da faculdade, começou a ter dificuldade nas leituras dos textos. A instituição aumentou a letra dos materiais, ofereceu suporte para os processos avaliativos e, além da ajuda dos colegas da turma, ele teve o apoio incondicional de sua mãe, que o acompanhava na faculdade e auxiliava nos trabalhos acadêmicos.

Emocionada, dona Tereza Gomes tem no sorriso estampado a felicidade de ver o desempenho de seu filho, com a conquista pela apresentação da monografia. “Houve momentos em que ele me incentivou e me deu força para não desistir”, revelou.

O professor Clóvis Marques, orientador da pesquisa, ressalta que ele sempre foi um aluno destaque da sala e mostrou que a deficiência não impede uma pessoa de ter sucesso e ser um profissional brilhante.

Jadson é formado em Matemática, na UEMA, e tem pós-graduação em Estatística. Ele já foi aprovado no exame da OAB e planeja agora estudar para concursos públicos. Seu exemplo foi tão marcante para os colegas de sala que a turma se chamará Jadson Gomes da Silva, em sua homenagem. Kelma Socorro, que ajudou nos slides e na apresentação enfatizou que “ele é uma referência para a profissão e superou tudo que se podia imaginar, sempre buscando conquistar seu espaço e conseguiu”, finalizou.
© Todos os direitos reservados
Desenvolvido para Portal ImperaNews