Suzano e Algar devem oferecer 1.200 novos empregos no Maranhão

5 de dezembro de 2015

/ Redação ImperNews
Juntos, os projetos somam um investimento de R$ 550 milhões e, além dos empregos diretos, outros 300 postos de trabalho indiretos.

 05/12/2015 às 12h50 - Redação ImperaNews, com informações da assessoria
Fábrica de celulose em Imperatriz tem capacidade de 1,5 milhão de toneladas por ano. (Foto: Assessoria)
IMPERATRIZ - Os investimentos recém-anunciados pelas empresas Suzano Papel e Celulose e Algar Agro vão ampliar o setor industrial no Estado do Maranhão. Os impactos positivos a partir da ampliação da capacidade produtiva das empresas irão gerar inúmeros benefícios que vão desde a geração de pelo menos 1.200 novos emprego, como o aquecimento da economia local.

Juntos, os projetos somam um investimento de R$ 550 milhões e, além dos empregos diretos, outros 300 postos de trabalho indiretos. Com a consolidação deste novo cenário de negócios, além de criar oportunidades para o trabalhador maranhense as iniciativas visam posicionar o Estado em um patamar mais competitivo na produção e oferta de bens e serviços.

Para a expansão da Unidade Industrial da Suzano no município de Imperatriz, com início de obras em janeiro de 2016, o investimento será de R$ 200 milhões. O anúncio foi feito pelo presidente da empresa, Walter Schalka, ao lado do governador, em São Luís.

A empresa aplicará, ainda, um investimento equivalente a R$ 150 milhões para a implantação da fábrica de papel tipo Tissue em Imperatriz, para a produção de papel sanitário, com capacidade de aproximadamente 70 mil toneladas/ano e oferta de 500 empregos diretos.

A empresa se comprometeu, também, a participar do programa “Maranhão Mais Produtivo” priorizando a contratação de fornecedores de bens e serviços de empresas localizadas no Maranhão, visando fortalecer a econômica local, promovendo a substituição das importações interestaduais por meio da valorização do empreendedor do Estado, com foco na elevação da produtividade, estímulo à qualidade, inovação e sustentabilidade.

No mercado da soja, o investimento previsto pela Algar Agro é de R$ 200 milhões. O aporte será destinado à ampliação da unidade de processamento de soja, localizada no município de Porto Franco. A fábrica que atualmente processa 1.500 toneladas por dia, atingirá a marca de 2.000 toneladas/dia.

A parceria entre a companhia e o Governo do Estado prevê importantes iniciativas que irão beneficiar desde produtores rurais a fornecedores locais. Entre os objetivos da empreitada encontram-se investimentos em silvicultura (floresta de eucalipto) visando abastecimento de biomassa para a fábrica de Porto Franco; prioridade na contratação de fornecedores de bens e serviços de empresas localizadas no Estado, sempre que possível, e financiamento aos produtores rurais com o objetivo de desenvolver e ampliar a produção de grãos no Estado.
© Todos os direitos reservados
Desenvolvido para Portal ImperaNews