Servidor público terá juros menores na compra de imóveis

12 de outubro de 2015

/ Redação ImperNews
Mais de 1 milhão de pessoas serão abrangidas por esta medida, com taxas que poderão variar entre 8,4 e 8,9% ao ano.

 12/10/2015 às 10h50 - Redação ImperaNews
O sonho da independência de muita gente é adquirir um imóvel. (Foto: Reprodução/Internet)
IMPERATRIZ - As duas principais instituições financeiras públicas, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, numa medida que pretende a promoção de compra de casa por parte das populações, anunciaram que pensionistas, aposentados e população ativa tenham acesso a taxas de juro mais baixas, podendo assim ter mais facilidade na aquisição de imóveis.

Mais de 1 milhão de pessoas serão abrangidas por esta medida, com taxas que poderão variar entre 8,4 e 8,9% ao ano. O financiamento poderá ir até 30 anos, sendo que o financiamento poderá ir até 100% dependendo do valor do imóvel. No entanto, existem outras alternativas para aquisição de casa com vantagens.

O sonho da independência de muita gente é a aquisição de um imóvel, afinal, trata-se de uma mudança de vida, da conquista do próprio espaço, da mudança de rotinas e muitas vezes da subida do padrão de vida. O ideal para a aquisição de um imóvel será sempre pegar no dinheiro e pagar a pronto, no entanto, numa altura em que a conjuntura econômica revela-se difícil para as famílias, com a ameaça constante do desemprego e a redução de rendimentos, não é fácil comprar a pronto, contudo ainda existem algumas alternativas para adquirir um imóvel sem ter dinheiro guardado.

Leilões
Na ausência de crédito com spreads proibitivos e sem dinheiro guardado, os leilões permitem que você compre uma casa em conta e sem ter que recorrer a créditos usurários que acabam por o deixar numa situação financeira complicada.

A maioria destes imóveis vem dos bancos, devido a situações de incumprimento dos antigos proprietários, daí que os bancos para recuperarem parte do crédito, vendem a quem der mais. Os preços acabam por ser na grande maioria dos leilões inferiores ao preço de mercado. Nestes casos, os bancos acabam por conceder spreads mais vantajosos a quem adquira as casas nos leilões.

Casas novas
Pode parecer estranho, mas muitas vezes é preferível pedir financiamento para uma casa nova, do que para uma antiga. Para uma casa nova e para escoar o estoque, os bancos concedem 100% do valor da avaliação, daí que você não tem de se preocupar em arranjar dinheiro que não tenha para compensar o restante da avaliação. Os spreads também costumam ser muito atrativos, visto que a acumulação de estoque não é prioridade para a maioria das entidades que concedem crédito.

Garantias
Se não tem dinheiro guardado e quer financiamento, então tem de apresentar alternativas, neste caso, alguma garantia. Normalmente as garantias são em dinheiro, mas se não o tiver, tem de apresentar uma alternativa ao banco que lhe permita desbloquear o financiamento.

Conclusão
Apesar das taxas serem mais vantajosas, tudo depende se o cliente tem ou não tem dinheiro disponível. Quem tem dinheiro tem automaticamente margem negocial porque pode dar uma entrada e consequentemente negociar com as entidades financiadoras mais vantagens no crédito.

A medida de juros mais baixos para o servidor público poderá criar um efeito contrário, precisamente por atrair mais pessoas para adquirir imóveis a curto prazo, o que poderá fazer disparar os preços. Para conhecer a evolução dos preços, visite o siteimovel.


*Spread refere-se à diferença entre o preço de compra (procura) e venda (oferta) de uma ação, título ou transação monetária.
© Todos os direitos reservados
Desenvolvido para Portal ImperaNews