Taxa de desemprego atinge 8,1% no período de março a maio deste ano

9 de julho de 2015

/ Redação ImperNews
A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (Pnad Contínua) foi divulgada nesta quinta-feira (9) pelo IBGE.

 09/07/2015 às 12h52 - Redação ImperaNews, com informações da EBC
A taxa foi calculada a partir de informações coletadas em março, abril e maio. (Foto: Reprodução/Internet)
BRASIL - A taxa de desemprego subiu - no trimestre de março a maio - para 8,1%, em comparação à taxa de 7,4% do trimestre encerrado em fevereiro deste ano, informou a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (Pnad Contínua), divulgada nesta quinta-feira (9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No mesmo trimestre do ano passado o resultado foi 7%.

Os dados divulgados pelo IBGE indicam que o rendimento médio real do brasileiro atingiu R$ 1.863 no período, ficando estável em relação ao trimestre imediatamente anterior, de dezembro a fevereiro de 2015, que foi R$ 1.877. O rendimento do mesmo trimestre do ano passado foi R$ 1.870.

Já a massa de rendimento real (total dos rendimentos) recebida em todos os trabalhos para o trimestre encerrado em maio foi R$ 166,1 bilhões. Esse valor não apresentou variação estatisticamente significativa em ambos os períodos de comparação, na avaliação do IBGE.

Os indicadores da Pnad Contínua são calculados para trimestres móveis, utilizando-se informações dos últimos três meses consecutivos da pesquisa. A taxa do trimestre móvel terminado em maio de 2015 foi calculada a partir das informações coletadas em março, abril e maio de 2015.
© Todos os direitos reservados
Desenvolvido para Portal ImperaNews