Governo lança aplicativo para ajudar estudantes maranhenses no Enem

9 de agosto de 2015

/ Redação ImperNews
Quem baixar o aplicativo via celular pode assistir às vídeoaulas e tutoriais sobre temáticas específicas, além de realizar simulados.

 09/08/2015 às 17h10 - Redação ImperaNews, com informações da assessoria
O app foi desenvolvido para alcançar 20 mil estudantes em todo o Estado. (Foto: Reprodução/Internet)
IMPERATRIZ - O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), lançará nesta quarta-feira (12) o Programa Pré-Universitário (Preuni), que tem o objetivo de democratizar o acesso ao ensino superior, disponibilizando ferramentas de estudo para jovens oriundos da rede pública. Para a primeira etapa do Preuni, um aplicativo foi desenvolvido para alcançar 20 mil estudantes em todo o Estado.

A estrutura do Preuni foi pensada com base nos conteúdos cobrados no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), cujas provas se dividem por áreas – Ciências Humanas; Ciências da Natureza; Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; e Matemática e suas Tecnologias. Assim, o Governo pretende mudar indicadores como os encontrados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad/IBGE), que aponta que apenas 54,3% dos jovens brasileiros estão concluindo a Educação Básica até os 19 anos.

Quem baixar o aplicativo via celular pode assistir às vídeoaulas e tutoriais sobre temáticas específicas. Será disponibilizado, também, material didático e atividades para que os estudantes possam simular as provas. O aplicativo é uma forma de aliar as novas tecnologias à demanda de um público que, muitas vezes, é obrigado a abandonar a escola para trabalhar e contribuir na renda familiar.

“O Preuni é para aqueles que realmente necessitam, que têm dificuldades no acesso à educação e uma baixa condição econômica. Quando fizemos o Projeto, pensamos na Educação de Jovens e Adultos, nos indígenas, quilombolas, pessoas com necessidades especiais. Em todo o momento foi respeitada as demandas do Maranhão”, explicou o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Bira do Pindaré.

Para fortalecer a aprendizagem, o Programa Pré-Universitário, ainda, prevê aulões presenciais. As atividades acontecerão em estádios e auditórios, onde haverá a revisão dos conteúdos. Com público previsto de aproximadamente duas mil pessoas, as atividades terão duração de cinco dias com o apoio de 14 professores.
© Todos os direitos reservados
Desenvolvido para Portal ImperaNews