A+ A- P
Segundo Raimundo Cutrim, a plantação de eucalipto estaria causando sérios danos às terras da região Tocantina.

 05/04/2017 às 15h19 - Redação ImperaNews, com informações da Alema
O deputado acredita que a Suzano está prestando um desserviço ao Estado. (Foto: Reprodução/Internet)
IMPERATRIZ - O deputado Raimundo Cutrim (PCdoB), na sessão desta quarta-feira (5), voltou a criticar a expansão da fábrica Suzano no Maranhão. Ele enfatizou que a empresa “continua comprando fazendas na região Tocantina para o plantio de eucalipto que não serve pra nada”.

Ele defendeu uma reanálise do governo do Maranhão e que seja adotada providências pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Ibama visto que a plantação de eucalipto estaria causando sérios danos às terras da região Tocantina. Raimundo Cutrim disse também que a empresa compra ou aluga fazendas por um preço alto, mas daqui há 20 anos a terra não servirá pra nada.

“Eu acredito que no máximo daqui a 20 anos, a região Tocantina vai ser um grande deserto no Maranhão. A Suzano está prestando um desserviço ao nosso estado; não emprega quase ninguém, os melhores empregos são para as pessoas de fora. No Maranhão só fica a mão de obra bruta, só empresa aquelas pessoas para carregar, para plantar e para ficar molhando eucalipto”, afirmou Raimundo Cutrim.

Segundo ele, a Suzano começou a plantação de eucalipto pelo estado do Espírito Santo mas em pouco tempo 137 riachos perenes acabaram. “Estado nenhum do mundo quer a Suzano tendo em vista que a plantação de eucaliptos não traz nada para a região. Para vocês terem uma ideia, passarinho não faz ninho no eucalipto; a fauna e a flora toda vão embora. Ele é nocivo ao estado que tem grandes plantações”.

Ao finalizar o deputado lembrou que na região Tocantina há dezenas de carretas - com placas de outros estados - transportando a madeira. “Nem o IPVA fica no nosso estado. De Imperatriz a Açailândia existem centenas de carretas rodando dia e noite com as placas de outro estado”.

Redação Imperanews

Tecnologia do Blogger.