Professores da UFMA iniciam paralisação por tempo indeterminado

10 de junho de 2015

/ Redação ImperNews
Os grevistas buscam melhores condições de trabalho, garantia de financiamento público, abertura de concursos públicos e a reestruturação da carreira.

 10/06/2015 às 00h15 - Redação ImperaNews
No campus de Imperatriz, professores efetivos já suspenderam aulas. (Foto: Diego Sousa / ImperaNews)
IMPERATRIZ - Estão paralisadas por tempo indeterminado, a partir desta quarta-feira (10), as atividades dos professores da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), que decidiram pela adesão ao movimento grevista nacional após votação em assembleia, realizada no dia 2 de junho pela Associação de Professores da Universidade Federal do Maranhão (Apruma) – Seção Sindical do Andes – SN, em São Luís.

Os servidores pressionam o governo federal pela ampliação dos investimentos na educação. Entre as reivindicações dos professores estão melhores condições de trabalho, garantia de financiamento público estável e suficiente às instituições, abertura de concursos públicos e a reestruturação da carreira. A pauta completa pode ser acessada no site do Andes-SN.

Na UFMA, além dos professores, os técnicos administrativos também deliberaram por greve, desde o dia 3 de junho. A paralisação é estendida a todos os campi da universidade, inclusive no campus Imperatriz, onde os acadêmicos já foram informados pelos professores efetivos que as aulas estão suspensas a partir desta quarta (10).

A pauta dos técnico-administrativos reivindica, entre outros itens, reposição salarial de 27,3% no piso da tabela, considerando as perdas de janeiro de 2011 a julho de 2016; aprimoramento da carreira, com correção das distorções; piso de três salários mínimos; e o fim da terceirização, que, segundo os funcionários, retira direito dos trabalhadores. O movimento grevista já atinge mais de 50 universidades públicas brasileiras.
© Todos os direitos reservados
Desenvolvido para Portal ImperaNews